quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Conexão Pai e Filho

Apesar de concordar com todo o estigma de que o filho troca o aconchego do Pai pelo colo da Mãe sempre, vejo que vivemos um novo paradigma da Paternidade.



Óbvio que há os mais conservadores ou acomodados que deixam todo o cuidado do filhos com a mãe, mas vejo uma geração de "Novos Pais" que fazem questão de fazer parte de todo o processo do cuidado da criança. Me incluo nesta categoria.
Não sei nem se eu posso chamar de "Novos Pais", afinal isso já existia, mas não era tão comum. Eu mesmo duvido que meu Pai tenha trocado uma fralda minha.
Não vou entrar no mérito histórico, nem devanear sobre as causas dessa mudança, deixo para os pensadores tirarem as conclusões.
O fato é que eu adoro participar de tudo, tudo mesmo. Banho, fralda, dar comida, arrotar, acalmar o choro, cuidar para minimizar cólicas... Fiz de tudo e ainda faço. Não sou hipócrita para dizer que faço o tempo todo, mas boa parte dele, afinal temos gêmeos e se não houvesse minha disposição em cuidar de meus filhos (não consigo pensar na palavra "ajudar" afinal não estou ajudando estou sendo pai de meus filhos) tudo seria muito complicado e sobrecarregaria a mamãe. A Mãe tem um dispositivo que é ativado quando fica grávida e que não desliga nunca, geneticamente não tenho isso, ou se tiver desliga a noite :)

O fato é que todos os meus amigos (minha faixa etária) tem as mesmas atitudes em relação com o cuidado com os filhos, cada um no limite de sua individualidade. Então temos ai uma nova geração de Pais.

Sabe o melhor de tudo isso? Nossos filhos ficam ainda mais apaixonados por nós, meus filhos são muito amados, sabem que o colo do Pai é tão bom quanto o da Mãe (a preferência continua com a mãe).

Mas é tão recompensador fazer parte de tudo da vida dos meninos, transforma a conexão Pai e Filho.


Murillo Oliveira
www.twitter.com/tio_lillo
murillo@meufilhotemdown.con

0 comentários:

Postar um comentário