quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Tecnologia


Apesar de não ser tão recomendado por especialistas os dispositivos eletrônicos são apresentados cada vez mais cedo para as crianças, afinal fazem parte de nosso dia a dia, passamos o dia conectado.


Desde que nasceram os meninos prestam muita atenção no iPad, passar fotos, ligar, ir para tela de inicio, abrir aplicativos... são tarefas simples para Bernardo e Guilherme. Criança é muito esperta mesmo. Foi bem interessante o dia em que eles viram um notebook, e o quanto ficaram chateados por a tela não responder ao toque, chateados por usar um dispositivo obsoleto (para eles).

Existem milhares de aplicativos educativos para ambas as plataformas, poderia citar vários. Mas tem uma coisa mais importante que qualquer aplicativo.

Nossa presença!

A criança precisa perceber que não está só, mesmo utilizando um "brinquedo" individual, que leva ao isolamento.

Para os pais pode ser uma dádiva ver o filho 30min quieto com o iPad nas mãos, teríamos tempo para realizar atividades que geralmente não conseguiríamos pela rotina. Mas acredito que brincar junto, mesmo com um dispositivo deste, seria melhor. Afinal toda criança quer saber e sentir que é amada e que tem a atenção voltada para ela.

Isso sem falar que o iPad tem internet e nela, acesso ao que tem de melhor e de pior no mundo e nesta idade a supervisão dos pais torna-se extremamente necessária.

Não vejo a tecnologia como uma coisa ruim, até porque ela cansa também, como qualquer outro brinquedo, logo logo os baldes de brinquedos são revirados a procura de uma nova brincadeira, ou o papai e mamãe são convocados a brincar de outra coisa.

Bom senso é o que devemos levar em consideração. O excesso sempre prejudica.

Murillo César Lima de Oliveira
murillo@meufilhotemdown.com

Um comentário:

  1. kkkk a laurinha adora muitooooo, vc nao tem ideia de como ela brinca com esses dispositivos eletronicos....adoramos ve-la brincando....
    os meninos estão lindos, parabéns!!!!!
    bjos da laurinha
    http://sindromededownlauraaquino.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir