sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Rio de Janeiro, um passeio bem especial!


Ufa, depois de alguns dias sem ter tempo de escrever novos posts para vocês, estamos de volta, vamos contar aqui um pouquinho da nossa viajem mais que especial.


Rio de Janeiro, cidade maravilhosa, setembro de 2012, hotel em Copacabana, malas prontas. De cara, fomos a sensação no voo, preferimos voar na madrugada porque os meninos dormiriam e tal. Engano, eles não dormiram, como também queriam a atenção dos demais passageiros, e ai de quem não olhasse e fosse simpático com eles, porque logo era repreendido com um ensaio de choro e reclamação. Pousamos em Santos Dumond, Murillo e eu acabados, com olheiras imensas e Bernardo e Guilherme cheios de energia, fomos para o fraldário, alimentamo-os e fomos para o ponto de táxi; aventura número 1: optamos por um frescão, confortável e mais barato, os meninos adoraram, precisavam ver as carinhas, eles sabiam que não estavam num carro convencional. Tudo teria sido bem tranquilo se não tivéssemos passado do ponto, pois é, e por isso mais a frente tivemos que pegar um táxi. Tudo tranquilo se Guilherme não tivesse feito um super cocô dentro do táxi. Cocozinho à parte, vamos falar do motivo principal da viagem.

Desde o primeiro mês de vida do Gui o pediatra nos indicou um geneticista da Ceres Genética, clínica do Dr. Juan Clinton Llerena, geneticista, estudioso em pessoas com síndrome de down. Achamos muito ir para tão longe (afinal moramos em Aracaju/SE) com um bebezinho, ou melhor, dois, porque claro que independente do tempo o Bernardo iria conosco, então, visto que de acordo com os especialistas que acompanham o Gui por aqui ele estava indo muito bem, resolvemos aguardar o primeiro ano de vida dele para irmos ao geneticista.



A consulta com Dr. Juan podemos resumir com a palavra tranqüilizadora, Dr. Juan é seguro, cuidadoso e tem um olhar para a frente, despido de preconceitos e excessos. Nos ouviu e em seguida examinou o Gui de ponta a cabeça. Ouviu nossas dúvidas atentamente e disse exatamente o que eu queria ouvir, vocês estão no caminho certo, fisioterapia desde os primeiros dia de vida, fonoaudiologia e atividades esportivas e de socialização para o Gui. Parabenizou nossa iniciativa de colocá-los no berçário porque para o Guilherme esse contato social com tantas crianças é um estimulo a mais, além do Bernardo, que é o seu estimulo diário para tudo, inclusive traquinagem.

O geneticista foi mais um profissional, como poucos dos que temos encontrado, que como nós, vê que uma criança com Síndrome de Down é apenas uma criança que vai precisar de estímulos a mais para desenvolver certas habilidades.

Estar no Rio de Janeiro com os meninos foi uma experiência ímpar. Fomos ao Corcovado de bondinho, andamos em Copa, desfilamos pelo Leblon, não fomos ao Pão de Açúcar desta vez, nem à lagoa, estes ficam para nosso próximo passeio.

8 comentários:

  1. Parabéns pela iniciativa....também tenho uma menininha com 1 ano e meio e também tem down..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal Lúcia, deve ser lindona, qual o nome dela? se quiser participar do blog contando uma experiencia do seu dia a dia, fique a vontade, pode escrever ou fazer outro tipo de midia e enviar para down@meufilhotemdown.com
      Que bom que vc gostou.

      Excluir
  2. Gostaria de trocar experiências com vc, pois tbem tenho uma filha com S.D.....
    bjos
    Lucia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como falei na resposta anterior, pode enviar e-mail. Caso queira contato telefonico, mando por email.

      Excluir
  3. Oi, também tenho uma filha com SD e acabei de criar um blog.....de uma olhadinha quando puder...bjos


    http://sindromededownlauraaquino.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindo seu blog, mandei um email para vc.

      Excluir
  4. Olá! Parabéns pelo blog! Também tenho um filho com SD e visitando o seu pude perceber que vcs também se sentiram como me senti no início " o susto". Pensei : Ufffffa!!! é normal se sentir assim.
    Hoje o meu filho Isaac já está com 2 anos e 11 meses ,e fico feliz e tranquila em vê-lo saudável e tão cheio de vida.Abraços!!!
    Que bom poder ler esses depoimentos e trocar experiências com vocês.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bacana Alesandra, obrigado pelo carinho. Se quiser nos contar sua experiencia para ser publicada, pode enviar seu texto com fotos ou video para down@meufilhotemdown.com

      Excluir