segunda-feira, 16 de julho de 2012

Não queremos ficar sozinhos!

Certo dia recebemos uma amiga aqui em casa, os meninos tinham quase dois meses, lembro-me bem que naquela ocasião eu falei assim "amiga vida de bebê deve ser tão entediante não é? Os bichinhos ficam nesse come e dorme, não sentam e dependem do nosso colinho o tempo todo, eles devem cansar". Minha amiga sorriu e respondeu "que nada Lyne, eles devem curtir à beça e logo você vai sentir falta desses tempos". Sábias palavras. 

Nesse momento os dois solicitam nossa atenção o tempo inteiro, na verdade eles já disputam essa atenção, é muito engraçado. Sem contar que até um dia desses conseguíamos deixá-los nas cadeirinhas vendo algum dvd, agora nem isso. O Guilherme aprendeu a reclamar e chora mesmo, daí quando o pegamos no colo ele nos olha, sorri e se agarra em nosso pescoço, e as lágrimas? Que lágrimas nada, era só manha mesmo para dizer que não quer estar sozinho.

Bernardo, esse não enrolamos de jeito algum, até porque como ele já engatinha a casa inteira, sai atrás da gente chorando e engatinhando, é tão lindo de ver. Mas da mesma forma que o Gui, quando o pegamos no colo ele suspira suspira e as lagriminhas desaparecem.

É muito bom ver e viver essas situações e sensações. Todos os dias os meninos tem uma novidade para nós, é um olhar diferente, um choro, um sorriso, um toque, um chamego que por mais exaustos que fiquemos diante de tantas solicitações sempre queremos mais. Queremos mais Bê e Gui atrás de nós, se aconchegando em nosso colo, nos acordando nas madrugadas, olhando em nossos olhos como que dizendo "me salve papai", me salve mamãe". Nada no mundo paga tanto amor, e afinal, quem aí gosta de ficar sozinho?

2 comentários:

  1. To adorando ver ese blog! Um jeito bem peculiar de acompanhar o desenvolvimento de Be e Gui. De ver a SINGULARIDADE de cada um, como vcs bem definiram em outro post. Beijao nos dois!! Quero dizer, nos quatro!! E viva a SD que só me proporcionou conhecer pessoas MARAVILHOSAS e cada dias mais e mais!! Sheila, Bethina e Heitor

    ResponderExcluir
  2. Oi Sheila, que bom que gostou, estamos tentando passar o nosso dia a dia, espero que possamos ajudar as famílias que, como nós, só achava na internet informações secas sobre o cuidado com uma criança com down, espero que possamos ajudar muito.
    Um beijo nos 3.

    ResponderExcluir